Trgêmas Helena, Isabel e Micaela

domingo, 6 de janeiro de 2013

Trigêmeos???????

Depois do susto inicial, as dores aos poucos foram diminuindo. Aí começaram os enjôos rs. Muuuitos enjôos. Na minha família e na família do meu pai, o histórico das gestações são muito tranquilas. Ninguém tem enjôo, nem complicações, nem nada. Confesso que sempre achei frescurite aguda esse negócio de enjôo... hahaha, e olha só: Mal podia olhar pra comida. Enjoei até do meu próprio cheiro, dá pra acreditar?
Depois disso, passada 2 semanas tive um novo sangramento. Bem pouco, mas como prefiro pecar pelo excesso, resolvemos procurar meu obstetra. Na consulta ele me examinou, fez uma ultra e constatou um pequeno descolamento. Nada muito sério, mas deveria tomar alguns medicamentos, repousar e tudo ficaria bem. Durante a ultra, ele passava o aparelhinho na minha barriga e ficava olhando com cara de espanto para o monitor. Olhei também rs... Vi como se fosse dois bebês (e o Michel também). Mas como não entendo nada, esperei pra ver o que ele falaria. E ele disse: Mãe, acho que são dois bebês... Comecei a rir na hora. Primeiro não tinha bebê, agora são dois????
Ele me sugeriu o seguinte: Espere uma semana e faça outra ultra com outra médica que vou lhe indicar, pois o aparelho dela é muito bom, e vai conseguir precisar melhor que eu. O Michel era só sorrisos rs... Na saída ele brincou com o Michel: Ou são 3 rsrsrs... Mas realmente levamos na brincadeira. Imagina só...
Passada a semana fomos na Dra Cícera fazer a nova ultra. Assim que ela colocou o aparelho, foi logo dizendo: Dois com certeza... e o Michel rindo... Mas to vendo o terceiro. Levei na brincadeira. E ela: Sim, são 3. Michel passou do riso pro choro, um choro de alegria que amo ver no rosto dele, mas eu comecei a tremer... Meu Deus, como vai ser? Será que eu tenho essa capacidade, de gerar, nutrir e fazer nascer saudáveis 3 bebezinhos? O medo tomou conta de mim e percebendo isso a médica me acalmou: Mãe, fique tranquila, com a tecnologia de hoje, é perfeitamente possível ter trigêmeos de forma saudável. Confesso que demorou pra cair a ficha. Ao sair da sala dela, minha mãe e o Valdir estavam nos aguardando do lado de fora. E ela: São dois??? E eu: Não mãe, não são dois não, são TRÊS!!!!! Ela nem conseguiu levantar da cadeira (ela é cardíaca e chegou a passar mal tadinha rs) e o Valdir se encostou na porta... Que choque... Mas logo depois do choque veio a emoção: "Deus não dá o fardo maior do que o que podemos carregar" e é assim que penso hoje. Deus sabe que sou capaz e por isso me deu esse presente.
Agora estavamos gravidíssimos... E felizes de maisssss!!!



Um comentário:

  1. menina imagino a sua emoção, os seus medos, a felicidade que tomou conta do seu ser, antes não tinha nada, era aborto mesmo, e agora para calar a boca do médico eram 3 que presentão de Deus!!!

    Beijos
    http://www.suzanaandrade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir